Pirâmide mais antiga do Egito é reaberta ao público

Se visitar uma pirâmide do Egito está em sua lista de metas para a vida, já pode começar a ousar mais, porque a pirâmide MAIS ANTIGA do país foi reaberta ao público após 14 anos de obras de restauração.

Com 63 metros de altura e cerca de 4.700 anos, o monumento de nome Djoser (a gente explica mais pra frente) é o primeiro edifício totalmente construído em pedra do mundo, segundo o ministro egípcio de Antiguidades e Turismo, Khaled el-Enany. A estrutura foi projetada por Imhotep, descrito por alguns como o primeiro arquiteto do mundo, durante a terceira dinastia dos antigos faraós. 

Sim, é claro que a pirâmide é um Patrimônio Mundial da Unesco desde 1979, e é bem protegida. Um complexo de salas e tribunais, construídos sob o domínio de Djoser, segundo rei da terceira dinastia do Egito antigo, rodeiam toda a extensão do monumento. Ok, mas onde fica essa maravilha? A cerca de 20 km ao sul de Cairo e domina uma vasta necrópole na região de Memphis, que foi a primeira capital egípcia.

As reformas na pirâmide começaram em 2006, mas tiveram de ser interrompidas em 2011 e 2012, após a revolta popular do Egito. As obras foram retomadas em 2013, e, finalmente, chegaram ao fim em 2020. Não, você não vai encontrar grandes estruturas para atrair turistas. A restauração dos blocos de teto, uma câmara funerária e corredores se tornou necessária após um terremoto danificá-los, em 1992. Os destroços também foram removidos do prédio, revelando um sarcófago de granito de 176 toneladas e quase 5 metros de altura.

O custo das obras foi avaliado em 104 milhões de libras egípcias, o que corresponde a aproximadamente R$ 31,12 milhões, e incluiu um novo sistema de iluminação e acesso para deficientes físicos. Incrível, né? Com um pouco de planejamento, a gente chega lá.

Fonte: https://gooutside.com.br

×

Olá

Clique no nome do atendente para tirar suas dúvidas ou envie um email para:  [email protected]

×