Para inspirar: americano faz história cruzando a Antártica a pé e sozinho

Frio, solidão, cansaço e frio de novo. Esses foram só alguns dos desafios que o grande Colin O’Brady enfrentou em sua caminhada de 54 dias de ponta a ponta da Antártida. O norte-americano de 33 anos entrou para a história como a primeira pessoa a fazer a travessia a pé e sozinho – mesmo, sem nenhum tipo de assistência. Já pensou?

No período, esse aventureiro digno de respeito percorreu 1,6 mil km, com a ajuda de pequenos trenós de 180 kg para carregar o básico que precisava para sobreviver. Colin tinha a posição definida por GPS, e podia ser conferida diariamente em seu site na internet, o colinobrady.com.

O americano partiu para a viagem no dia 3/11 e chegou ao Polo Sul em 12/12, completando 1.482 km percorridos. Neste dia, ele conta, enquanto tomava o café da manhã em algum lugar com certeza bem gelado e vazio, Colin decidiu que terminaria todo o resto do caminho de uma vez. “Como é que é?”, a gente também se perguntou.

Eis que ele conseguiu a façanha: Colin caminhou os últimos 125 km depois de 32 horas da sua decisão. Determinado que fala?

O jornal “The New York Times” descreveu o esforço do norte-americano como um dos “feitos mais notáveis na história polar”. Não é pra menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *