Isolamento social e natureza: como o coronavírus ajudou o meio ambiente

Quem disse que o coronavírus só trouxe coisa ruim? Bom, é mesmo difícil tentar enxergar o lado bom nisso, mas, o fato é: ele existe. Com o isolamento social no período de quarentena, os níveis de poluição tiveram uma redução notável nos centros urbanos de todo o Brasil, segundo revelaram imagens capturadas pelo satélite Sentinel 5P, da Agência Espacial Europeia.

A captação aérea mostrou que os índices de dióxido de nitrogênio no ar caíram, de 20/3 a 8/4 ante o mesmo período de 2019, em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Goiânia, Curitiba, Salvador e Belo Horizonte. Nas imagens, é possível perceber que as manchas ficaram beeeem menores neste ano. Os pesquisadores explicaram que isso é graças à menor circulação de carros nas ruas das cidades, já que o gás identificado é um poluente produzido pela queima de combustíveis fósseis. Os efeitos da mudança são sentidos, principalmente, por quem sofre de doenças pulmonares, segundo os pesquisadores.

A tendência também foi observada pelo mesmo satélite na maior parte da Europa. Cidades como Bruxelas, Paris, Madrid, Milão e Frankfurt registraram queda nos níveis de dióxido de nitrogênio em março, em comparação com o mesmo mês do ano passado. Muitas regiões por lá estão com o transporte rodoviário (maior fonte de emissão do poluente) funcionando de modo limitado, o que ajuda a limpar um pouco do ar.

Na Índia, a população do estado de Punjab, conseguiu ver o Himalaia pela primeira vez em décadas, a 160 km de distância. O fenômeno é possível devido a uma melhoria dramática na qualidade do ar nas últimas semanas. As indústrias fecharam, os carros saíram de circulação e as companhias aéreas cancelaram voos em resposta à pandemia de coronavírus.

Expandindo o efeito positivo para além do ar, a quarentena também levou os animais da África do Sul a experimentarem uma vida sem turistas os observando a todo momento. Com o isolamento decretado até o fim de abril no país, os leões do parque Kruger finalmente decidiram tirar um cochilo em meio a uma estrada que, em dias normais, costuma ser bem movimentada. Hakuna Matata que fala?


Se para os seres humanos o vírus tem sido motivo de ansiedade e medo, para os animais e a natureza, tem sido uma dádiva. Que tal aproveitar o isolamento para repensar nossos hábitos de consumo? Como eles afetam os outros seres que habitam o planeta? Como posso tornar a existência como um todo um pouco melhor? A gente consegue ser e fazer melhor, sim, basta querer. E, por ora, nossa maior demonstração de amor por nós, pelo próximo e pelo planeta, é continuar em casa. #IntoTheIndoors

Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br

×

Olá

Clique no nome do atendente para tirar suas dúvidas ou envie um email para:  [email protected]

×