Vida sem excessos: EUA ganha comunidade ecológica

Se a sua criança interior ainda tá viva, você com certeza sonha com um vilarejo no meio da natureza, onde todos os seus melhores amigos e familiares são os seus vizinhos, vocês almoçam todos juntos, se reúnem para uma fogueira no fim da noite, moram em casas simples, com muita luz do sol entrando, as portas estão sempre abertas para as crianças circularem livremente… O sonho, meu pai. Pois, olha só: uma turma tirou esse sonho do papel e construiu uma comunidade em Tampa, cidade da Flórida, nos EUA. Se liga na história.

Com casinhas pequenas e modernas, o paraíso construído pela empresa Escape forma um conjunto residencial cujo lifestyle é livre de excessos. Móveis enormes, quinquilharias que você carrega de uma mudança de casa para outra ou objetos sem uso não têm vez nas chamadas “tiny houses”. Os lares minúsculos, acessíveis, bonitos e ecologicamente corretos refletem o novo conceito de viver no século 21, segundo a companhia responsável.

Se engana quem pensa em uma comunidade hippie como as retratadas em filmes da década de 60. Por lá, tudo é bem organizado e aconchegante. Há várias janelas e portas envidraçadas em cada casinha, o que tanto permite a entrada abundante de luz natural como também o avistamento da paisagem que circunda a área. Simples e fino, sabe?
Embora padronizadas com design minimalista, as residências têm detalhes arquitetônicos com layouts cuidadosos e incluem recursos de economia de energia – algumas até incorporam energia solar. Todas as unidades também contam com a sua própria lavanderia e são totalmente climatizadas. As casas também variam de tamanho, podendo acomodar de duas a seis pessoas.

Na Tampa Bay Village, como foi batizada, os moradores compartilham tarefas e espaços ao ar livre. Está previsto no local ainda a instalação de uma grande piscina e mais áreas de estar. Inaugurada em 2020, a comunidade foi impulsionada pela fuga das cidades – fenômeno que cresceu desde o início da pandemia em quase todo o mundo. Aliás, a própria construção buscou ser um modelo para um mundo pós-pandêmico. Alô, @Deus, falta muito???

Em junho de 2020 as unidades do vilarejo estavam à venda por valores entre US$ 47 e 82 mil dólares. Passado um ano, já não há mais casas disponíveis para compra. A oportunidade de trabalhar remotamente, reduzir a pegada de carbono e, de quebra, morar em uma casinha linda e aconchegante por um custo muito menor que uma tradicional, serviram de motivação para muitos americanos fazerem a mudança o mais rápido possível.

Por conta do sucesso e rápida procura de um público que vai dos jovens aos aposentados, a companhia já está desenvolvendo uma nova comunidade com unidades a partir de US$ 120 mil. Além disso, a Escape vende separadamente as tiny houses, que podem ser levadas para onde o cliente quiser. Sim, é isso. Você pode encomendar uma casa. Será que já estão entregando no Brasil? Queremos! #IntoTheOutdoors

 

Fonte: https://ciclovivo.com.br/

×

Olá

Clique no nome do atendente para tirar suas dúvidas ou envie um email para:  [email protected]

×