Dirigível leva turistas para piquenique no Polo Norte

A quebra de rotina tá diferente! Já pensou em fazer piquenique em uma calota polar? Pois é, nem a gente. Mas, agora, parece que a ideia já pode ser cogitada para quem decidir desembolsar 2 milhões de coroas suecas, o que corresponde a, aproximadamente, R$ 1,23 milhões na cotação de hoje, em uma cabine para dois no dirigível de luxo Airlander 10, para viver essa aventura na expedição ao Polo Norte.

De acordo com a startup sueca OceanSky Cruise, que planeja todo tipo de viagem, a aeronave híbrida – que conta com elementos mecânicos de avião, dirigível e helicóptero – é a maior do mundo. Devido a toda essa eficiência, ela é perfeita para explorar as paisagens e a fauna do ártico, já que resiste às condições extremas do tempo, além de voar lentamente próximo do solo.


O dirigível, que promete um rolê pra lá de luxuoso, comporta 16 pessoas confortavelmente em oito cabines espaçosas, quase como um hotel nas alturas. Tá passadx? Os voos devem contar também com sete tripulantes, dentre eles quatro pilotos que trabalharão em turnos, espalhados pelos 97 metros de comprimento da aeronave. Além disso, também estarão à bordo um chef para preparar as refeições e um chefe de expedição que fará o serviço de bar. Bom, não importa quão longa seja a viagem, uma coisa a gente tem certeza: a galera vai passar bem!

Durante a jornada, o dirigível vai fazer uma parada de seis horas no Polo Norte para a tripulação conhecer o local e participar de um piquenique no gelo. O conceito de “não tenho nem roupa pra isso” foi, definitivamente, atualizado com sucesso. Mesmo que ainda não tenha uma data programada para a primeira decolagem rumo ao gelo, a OceanSky informou que a viagem vai acontecer na temporada de 2023/2024. Fazendo as contas aqui, talvez ainda dê tempo de juntar uns trocados, hein?

Como se não bastasse todo o luxo envolvido, a viagem ainda promete ser “sustentável” e deixar zero impacto na paisagem ártica (cof cof é o mínimo cof cof) e durar um total de 36 horas, com saída e retorno ao arquipélago de Svalbard, na Noruega. Os interessados devem reservar seu lugar no voo depositando 5% do preço da cabine, que será algo em torno de R$ 61,3 mil.

De acordo com a CNN norte-americana, a Hybrid Air Vehicles, empresa que fabrica o dirigível, deve lançar, ainda, viagens de luxo entre cidades próximas como Vancouver, no Canadá, e Seattle, nos EUA, em 2025.

E aí, acha que vale o investimento? Nós, como bons aventureiros que somos, já pagaríamos agora mesmo se tivéssemos a grana. Falou em explorar qualquer parte do globo terrestre, falou com a gente. Por outro lado, tem algo que martela aqui na cabeça: eita por$#, esse seria o bate e volta mais caro da vida. Imagina quanto rolê irado não dá pra dar com esse valor? Mas, né… piquenique no Polo Norte não é todo dia que rola fazer. #IntoTheOutdoors

Fonte: https://gooutside.com.br

×

Olá

Clique no nome do atendente para tirar suas dúvidas ou envie um email para:  [email protected]

×